5 papéis para ficar de olho para quem tem perfil arrojado | Phi Investimentos

5 papéis para ficar de olho para quem tem perfil arrojado

5 papéis para ficar de olho para quem tem perfil arrojado

carteira-arrojada-agora-bradescoEm 2013, a Corretora Ágora/Bradesco foi eleita a melhor do ano, com rentabilidade acumulada de 13,97%. No ano recém-findado, novamente todas as carteiras da corretora fecharam no positivo, contra um Ibovespa que caiu 2,91%. A carteira Arrojada fechou 2014 como a mais rentável da Ágora, com alta de 11,9%, seguida pela carteira de Dividendos, com 11,1%, e pela Top 10, com 4,5%.

E para 2015, qual a aposta da corretora? O cenário será de novos desafios, movimentados por:
1) Ajuste na economia brasileira, resultando em crescimento tímido.
2) Economia dos EUA ganhando robustez, confirmando a probabilidade de aumento nas taxas de juros do país num futuro próximo.
3) Economia chinesa continuando a mostrar sinais de moderação no crescimento, com consequente impacto para commodities.

O relatório aponta ainda a expectativa de melhora na credibilidade da nova equipe econômica brasileira, resultado de uma abordagem mais racional na gestão da economia. Além disso, é aguardada uma evolução nos dados fiscais do Brasil e uma melhora da economia a partir do segundo semestre de 2015.

Para quem tem maior apetite a risco, com intuito de atrair melhores potenciais de retorno, as apostas da corretora para o mês de janeiro são:

Itaú Unibanco (ITUB4): a instituição vem reforçando a qualidade de crédito por meio de ajustes no mix da carteira, reduzindo exposição a veículos e pequenas e médias empresas.

Qualicorp (QUAL3): no entendimento da Ágora, esta pode ser a maior beneficiária da expansão dos planos de saúde de afinidade, como alternativa ao mercado de planos individuais. Mantém sólido crescimento de receitas e boa estrutura de custos, mesmo em cenário desafiador como o atual.

São Martinho (SMTO3): vem apresentando resultados fortes em 2014 e a expectativa é de resultados ainda melhores em 2015, com bom crescimento na geração de caixa.

M Dias Branco (MDIA3): combinação de custo da principal matéria prima mais baixo do que os concorrentes e acesso a incentivo fiscal promove preços mais competitivos e propicia ganhos de market share.

Valid (VLID3): tem entregado robusto crescimento das receitas, aliando aquisições e novos projetos de grande sucesso. Sua taxa de crescimento média ponderada é de 15,7% ao ano desde a listagem na Bovespa, em 2006.

Para saber mais:
Confira o potencial de valorização de cada um desses ativos, outras recomendações da corretora e as projeções econômicas da nossa parceira Ágora. Entre em contato com a TORO Investimentos: (41) 3052-7700 ou [email protected]


Escrito por Larissa Moutinho, jornalista MTB 6805-PR, assessora responsável pela comunicação da TORO Investimentos. Foi editora da Revista ADVFN e jornalista da InvestMais. Pós-graduada em marketing e pós-graduanda em finanças.

Related posts

InvestSim: 1º Simpósio de investimentos debate as principais oportunidades em investimentos no Brasil

Realizado nesta segunda-feira, 03, pela PHI Investimentos em parceria da Guide Investimentos, o  I° Simpósio de Investimentos do Paraná – INVESTSIM reuniu em um único dia, 500 participantes e 15 palestrantes de destaque no mercado financeiro nacional que juntos são responsáveis pela gestão de mais de R$100 bilhões. O...

Read More

Qual é o valor mínimo para investir?

Um dos maiores mitos sobre investimentos é a ideia de que é necessário ter uma grande quantia de dinheiro sobrando para começar a investir. Porém, é possível sair da poupança e aprofundar-se no mundo dos investimentos com muito pouco. Uma das principais dúvidas de investidores iniciantes é quanto ao valor...

Read More

Give a Reply