Cinco empresas em uma! Conheça a nova Cosan (CSAN3) | Phi Investimentos

Cinco empresas em uma! Conheça a nova Cosan (CSAN3)

Cinco empresas em uma! Conheça a nova Cosan (CSAN3)

Revista ADVFN Ano 5 MAR 2013 Participação dos sócios da TORO Investimentos (Alessandro e Mehanna) comentando CosanRevista ADVFN / Ano 5 / MAR 2013

Matéria de capa: Do Açúcar Ao Álcool: O que muda (realmente) na Cosan (CSAN3) após a consolidação da Comgás?

Participação dos sócios da PHI Investimentos, Alessandro e Mehanna, comentando a matéria de capa sobre Cosan.

Link para matéria: http://br.advfn.com/revista/2013/03/blue-chips-cinco-empresas-em-uma-conheca-a-nova-cosan-csan3-e-czlt11

Coluna Blue Chip, Por Aroldo Antonio Glomb Junior.

Cinco empresas em uma! Conheça a nova Cosan (CSAN3)
Várias empresas em uma só, com bons resultados e algumas mudanças.
O que esperar desta multiempresa?

COSAN S.A. | Comentários da PHI Investimentos

A Cosan (CSAN3) é hoje um dos maiores grupos empresariais do país, com negócios em setores como infraestrutura e energia. Fazem parte da companhia as empresas:

  • Cosan Lubrificantes e Especialidades: produz e distribui produtos automotivos e industriais, como o lubrificante Mobil, que está presente no Brasil, em três países da América do Sul (Uruguai, Bolívia e Paraguai) e também no Reino Unido, com a Comma.
  • Radar Propriedades Agrícolas: explora novas oportunidades de negócios no campo para cultivo de cana-de-açúcar, soja, milho e algodão.
  • Raízen: maior produtora de açúcar e etanol e uma das principais distribuidoras de combustíveis do país.
  • Rumo Logística: líder mundial no transporte de açúcar destinado à exportação.
  • Comgás: maior distribuidora de gás natural do país.

A empresa ainda busca entrar no bloco de controle da América Latina Logística (ALLL3), porém as negociações ainda estão em andamento.

Por ser hoje uma organização com portfólio de negócios diversificados, a Cosan está menos exposta à variação cambial, à sazonalidade e a riscos do setor de produção de açúcar e etanol, portanto existe uma expectativa de maior estabilidade nos futuros fluxos de caixa.

Governança

A Cosan já teve diversos problemas com sua governança corporativa no passado e, recentemente, descartou a migração da Comgás ao Novo Mercado, mesmo com a empresa tendo manifestado esse interesse no fim de 2011, quando ainda era controlada pela British Gas (BG).

Porém, há pouco tempo, o controlador Rubens Ometto teceu comentários que sugeriram uma provável simplificação da estrutura acionária ainda neste ano, integrando a Cosan Limited (CZLT11) à Cosan S.A. (CSAN3), retornando a apenas uma classe de ação, o que poderia levar a novas valorizações com a melhoria da Governança Corporativa.

Riscos

Os principais riscos derivam de variações bruscas nos preços das commodities açúcar e etanol e do atual governo, mais intervencionista – regulamentações desfavoráveis na distribuição, infraestrutura, entre outros, ou maior intervenção no câmbio, uma vez que, quando o real se valoriza, a rentabilidade da empresa tende a ser menor.

Fatos e perspectivas

Após o aumento do índice de etanol anidro na gasolina, de 20% para 25%, o governo estuda ainda a redução ou isenção total de Programa de Integração Social (PIS) e Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), assim como a redução do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI). As medidas acatariam uma das principais críticas do setor ao governo, acusado de impor tributos ao etanol, enquanto subsidia a gasolina.

Sobre a aquisição do controle da Comgás, a companhia não prevê sinergia no primeiro ano de operação. Segundo o presidente do grupo, Marcos Lutz, a Cosan não comprou a Comgás pensando em sinergia, ela foi adquirida porque a empresa vê o negócio de Gás Natural Veicular (GNV) como uma matriz com potencial relevante no futuro, como alternativa ao etanol e à gasolina. A projeção de maior safra de grãos para este ano também traz boas perspectivas para dois importantes negócios da companhia, em que atuam a Rumo e a Radar.

Resumindo, com um panorama de fluxos de caixa menos cíclicos após a incorporação da Comgás, maiores lucros, elevação dos dividendos, intenção da diretoria em diminuir investimentos e melhorar a produtividade, possível novo aumento nos preços da gasolina, demanda maior por exportações de etanol, expectativa de PIB de 3% em 2013, melhorias na Governança, redução da alavancagem, etc., e tendo reportado resultados que vieram acima das expectativas dos analistas, vemos bom potencial de valorização nessas ações.

Graficamente, uma boa compra se daria no fechamento com um rompimento do TH (Topo Histórico) ou nos suportes na região dos R$43,50 e R$40,00.

Confira, a seguir, o preço-alvo considerado por outras 11 corretoras e bancos:

  • HSBC: R$55,00
  • Bradesco BBI: R$52,30
  • Votorantim: R$52,00
  • BTG Pactual: R$52,00
  • Itaú BBA: R$51,30
  • XP: R$50,85
  • Barclays: R$50,00
  • Santander: R$49,00
  • Citi: R$48,50
  • BofA Merrill Lynch: R$48,00
  • Morgan Stanley: R$45,00
  • Média: R$50,36

Alessandro R. Helpa é CNPI-P (Analista Pleno – Técnico e Fundamentalista) certificado pela Apimec. Graduado em Engenharia de Produção pela PUC-PR e pós-graduado em Gestão no Mercado Financeiro, é sócio da PHI Investimentos e possui experiência de 12 anos em bancos de investimento e corretoras, além de possuir as certificações PQO-Operações, AAI e CPA-20 e ter ministrado mais de 100 cursos e palestras em empresas e universidades.

Também contribuiu para essa matéria Mehanna Mehanna, investidor no mercado de capitais desde 2002. Em 2007 tornou-se profissional certificado pela ANCORD/CVM. Atuando em instituições financeiras, se destacou como operador, investidor e palestrante. Em 2010 fundou a PHI Investimentos, empresa reconhecida no mercado paranaense. Como palestrante de educação financeira, ministrou mais de 50 cursos e 200 palestras pelo Brasil capacitando 5 mil pessoas. Aborda temas relacionados a conjuntura econômica, finanças e investimentos, empreendedorismo e mercado de capitais.

 

Related posts

InvestSim: 1º Simpósio de investimentos debate as principais oportunidades em investimentos no Brasil

Realizado nesta segunda-feira, 03, pela PHI Investimentos em parceria da Guide Investimentos, o  I° Simpósio de Investimentos do Paraná – INVESTSIM reuniu em um único dia, 500 participantes e 15 palestrantes de destaque no mercado financeiro nacional que juntos são responsáveis pela gestão de mais de R$100 bilhões. O...

Read More

Qual é o valor mínimo para investir?

Um dos maiores mitos sobre investimentos é a ideia de que é necessário ter uma grande quantia de dinheiro sobrando para começar a investir. Porém, é possível sair da poupança e aprofundar-se no mundo dos investimentos com muito pouco. Uma das principais dúvidas de investidores iniciantes é quanto ao valor...

Read More

Give a Reply