Como é calculada a inflação? | Phi Investimentos

Como é calculada a inflação?

Como é calculada a inflação?

moedas-empilhadas-como-é-calculada-a-inflação-ipca-phi-investimentos

No início de setembro, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que a inflação de agosto teve resultado negativo de 0,09% em agosto em relação ao mês de julho. Apesar da queda no indicador, parte dos consumidores não sentiu diminuição nos preços nem o efeito disso no bolso.

Isso ocorre porque o indicador oficial da inflação, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) analisa uma média da variação de itens que não necessariamente fazem parte do consumo de todas as famílias do país. Dessa forma, a oscilação dos preços pode se mostrar positiva para alguns consumidores e negativa para outros, mesmo que o índice mensal seja o mesmo.

Como funciona o cálculo do IPCA?

Analisado mensalmente pelo IBGE, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo tem o objetivo de medir a inflação de um conjunto de produtos e serviços comercializados no varejo e que fazem parte da lista de mais consumidos pelos brasileiros. O indicador acompanha mais de 450 itens, incluindo:

  • Alimentos
  • Roupas
  • Produtos de higiene e gastos com moradia
  • Saúde
  • Educação
  • Lazer

A coleta de dados é feita em estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços, concessionária de serviços públicos e internet, entre os dias 1 e 30 de cada mês. De acordo com o IBGE, a população-objetivo do IPCA abrange as famílias com rendimentos de 1 a 40 salários mínimos, residentes nas regiões metropolitanas de Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Vitória, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, além do Distrito Federal e dos municípios de Goiânia e Campo Grande.

Para que serve o cálculo da inflação?

A principal função dos índices de inflação é avaliar o poder de compra da população e, consequentemente, seu padrão e qualidade de vida. A inflação é comparada com o reajuste salarial e analisada junto a outros indicadores macroeconômicos como juros e câmbio para que sejam realizados possíveis ajustes na política econômica.

Nos investimentos, a inflação é a base para o cálculo da remuneração de alguns títulos públicos. São os chamados títulos indexados à inflação, como o Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal), um título pós-fixado em que a rentabilidade é composta por uma taxa anual estabelecida no momento da compra somada à variação oficial da inflação.

Quer saber mais sobre essa modalidade de investimento? Entre em contato com a equipe da PHI Investimentos e peça mais informações: (41) 3052-7700 | [email protected]Bons investimentos!

Escrito por Larissa Moutinho, jornalista MTB 6805, assessora responsável pela comunicação da PHI Investimentos. Foi editora da Revista ADVFN e jornalista da InvestMais. Pós-graduada em marketing e pós-graduanda em finanças.

Related posts

InvestSim: 1º Simpósio de investimentos debate as principais oportunidades em investimentos no Brasil

Realizado nesta segunda-feira, 03, pela PHI Investimentos em parceria da Guide Investimentos, o  I° Simpósio de Investimentos do Paraná – INVESTSIM reuniu em um único dia, 500 participantes e 15 palestrantes de destaque no mercado financeiro nacional que juntos são responsáveis pela gestão de mais de R$100 bilhões. O...

Read More

Qual é o valor mínimo para investir?

Um dos maiores mitos sobre investimentos é a ideia de que é necessário ter uma grande quantia de dinheiro sobrando para começar a investir. Porém, é possível sair da poupança e aprofundar-se no mundo dos investimentos com muito pouco. Uma das principais dúvidas de investidores iniciantes é quanto ao valor...

Read More