Empreendedorismo, qual sua importância? | Phi Investimentos

Empreendedorismo, qual sua importância?

Empreendedorismo, qual sua importância?

money-1604921_960_720

Em tempos de crise, a imaginação do brasileiro exerce papel de destaque na criação de meios de sobrevivência diferenciados, e o empreendedorismo pode ser uma saída para grande parte da população. Com o desemprego em alta, a possibilidade de abrir um negócio próprio seria um respiro, além de aumentar a autonomia das pessoas.

De acordo com o Relatório Executivo de 2015 elaborado pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM) em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP) e o Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios da Fundação Getúlio Vargas (FGVcenn), a taxa de empreendedorismo por necessidade no Brasil cresceu 2,4% em 2015, indo na contramão do que acontecia de 2010 a 2014, quando houve decréscimo progressivo.

Evolução da proporção do empreendedorismo por necessidade entre nascentes e novos no Brasil, entre 2010 e 2015.

grafico

Apesar de exercer um importante papel para garantir o sustento de grande número de famílias cujos provedores viram cessar suas fontes, o desafio tem sido diminuir no país o empreendedorismo por necessidade (que é fruto da crise), para fazer crescer o empreendedorismo por oportunidade.

Educação para empreender

Empreender é não somente a atividade de que inicia um negócio próprio, mas também a qualidade de “quem se aventura à realização de coisas difíceis ou fora do comum; ativo, arrojado”, (Dicionário Michaellis). Desta forma, percebemos que educar para empreender é uma importante ferramenta para qualificar as pessoas a enfrentarem desafios com capacidade inovadora, sem perder o foco e analisando os riscos não como obstáculos e sim como oportunidade de criação e crescimento.

O empreendedorismo ocupa importante posição em qualquer negócio de sucesso e deve ser incentivado e ensinado no país, nas escolas, nas empresas, onde o comportamento empreendedor será capaz de driblar os problemas e encontrar s soluções capazes de fazer a diferença em um competitivo, e por hora paralisado, mercado de trabalho.

No Brasil, entretanto, os especialistas apontam como entraves ao empreendedorismo a pouca capacitação para empreender, as dificuldades criadas pelas políticas governamentais –burocracia- e a falta e apoio financeiro (GEM, 2015).

Possíveis soluções seriam: tratar o empreendedorismo como “disciplina transversal em todos os níveis educacionais”, a simplificação da legislação trabalhista e tributária, passando pela desburocratização dos trâmites administrativos; além disso, a importância do apoio financeiro, com a criação de linhas de crédito adequadas às necessidades reais dos empreendedores, bem como incentivos fiscais para investimentos privados e criação de canais alternativos para o desenvolvimento de micro-finanças.

Ao redor do mundo

Quando se pensa em um país empreendedor a imagem de Estados Unidos vem rapidamente à cabeça, no entanto, o ato de empreender é compreendido de forma diferente ao redor do mundo. Enquanto nos EUA empreender pode ser abrir uma start-up de sucesso por terem estímulos para tal, em países emergentes, o empreendedorismo é ato de sobrevivência.

O grupo britânico Approved Index fez uma lista de países empreendedores e o Brasil aparece em terceiro lugar – quem figurou em primeiro lugar  foi Uganda. Como conceito para a pesquisa, o ranking é baseado na porcentagem de adultos que possuí ou é sócio de um negócio e já pagou salários por mais de três meses.

Independente de o empreendedorismo ser por possibilidades ou por necessidade, a conclusão é que o bem que ele gera é inegável. Um criador de liberdade, autonomia e giro de capital para a economia.

Escrito por Larissa Moutinho, jornalista MTB 6805, assessora responsável pela comunicação da PHI Investimentos. Foi editora da Revista ADVFN e jornalista da InvestMais. Pós-graduada em marketing e pós-graduanda em finanças.

Related posts

InvestSim: 1º Simpósio de investimentos debate as principais oportunidades em investimentos no Brasil

Realizado nesta segunda-feira, 03, pela PHI Investimentos em parceria da Guide Investimentos, o  I° Simpósio de Investimentos do Paraná – INVESTSIM reuniu em um único dia, 500 participantes e 15 palestrantes de destaque no mercado financeiro nacional que juntos são responsáveis pela gestão de mais de R$100 bilhões. O...

Read More

Qual é o valor mínimo para investir?

Um dos maiores mitos sobre investimentos é a ideia de que é necessário ter uma grande quantia de dinheiro sobrando para começar a investir. Porém, é possível sair da poupança e aprofundar-se no mundo dos investimentos com muito pouco. Uma das principais dúvidas de investidores iniciantes é quanto ao valor...

Read More