Globalização sob ataque | Phi Investimentos

Globalização sob ataque

Globalização sob ataque

 

globalizacao-sob-ataque

“Estamos diante de um evento da maior importância para o futuro da economia mundial”. Assim classificou Mendonça de Barros em sua coluna desta segunda-feira para o jornal Valor Econômico. Engenheiro e economista, presidente do Conselho da Foton Brasil, Luiz Carlos Mendonça de Barros foi presidente do BNDES e ministro das comunicações do governo FHC.

Em sua análise, a globalização está sendo questionada em massa, o que simbolicamente ficou claro nas surpreendentes eleições norte-americanas, que fizeram de Donald Trump o novo presidente dos Estados Unidos.

“A volta ao passado gloriosa implica naturalmente reconhecer que por trás do voto de protesto exercido por 40% dos americanos está o repúdio ao fenômeno da globalização econômica e tudo que ela representa para uma parcela importante da classe trabalhadora, que vem se marginalizando, na última década principalmente”, destacou o economista.

Se por um lado, todo o arranjo institucional nas relações comerciais, entre países e blocos de países, tem como objetivo fortalecer e intensificar sua integração econômica, por outro, uma parcela importante da população – com força para eleger um presidente da república – se posiciona contra este movimento, o que sinaliza um grande problema.

Populismo de direita

O fortalecimento do chamado populismo de direita, aliás, também se intensificou nos últimos anos na Europa. Para Mendonça, são “traços concretos de revolta de uma classe operária que se marginalizava, na proporção que parcela importante da produção industrial se movia, depois da queda do Muro de Berlim, para os países comunistas do Leste”.

O único país, segundo o economista, que enfrentou esta situação com sucesso foi a Alemanha, que focou em uma corajosa reforma trabalhista e na concentração de sua atividade industrial no segmento de maior valor agregado de produção. Os demais países – em especial, França Reino Unido e Itália – estão vivendo a desindustrialização por perda de competitividade. Os movimentos nacionalistas, aliás, ficaram evidentes em outro recente episódio: o Brexit.

Pessimismo quanto ao governo Trump

Para Mendonça de Barros, Trump é mais um governo populista e, como tal, tende a apresentar o que já vimos na história recente, inclusive no Brasil. Em seu governo, as forças representativas do Partido Republicano, incluindo parte das grandes empresas multinacionais americanas, tendem a fazer o papel de moderar o “leão vigoroso” e transformá-lo em um presidente razoável e tradicional.

Remetendo a outros governos populistas, em especial ao governo Lula, Mendonça de Barros relembra que líderes populistas são sempre superficiais em suas análises, pois precisam de conceitos simples para ganhar apoio de seus seguidores. Por isso, a maioria das ações não apresenta consistência para o longo prazo.

Para Mendonça, o momento inicial de governo nos EUA tende a ser de acomodação em função das reações do mercado e nas lideranças políticas tradicionais, a exemplo do que ocorreu nos primeiros anos do governo Lula, atribuído ao ministro Palocci. E à medida que o mandato seguir – em especial quando o apoio inicial ceder – o líder populista volta a apenas cumprir a agenda designada, até o amargo fim.

Para ler esta colunista na íntegra, acesse o Jornal Valor Econômico: A globalização sob ataque.

Related posts

InvestSim: 1º Simpósio de investimentos debate as principais oportunidades em investimentos no Brasil

Realizado nesta segunda-feira, 03, pela PHI Investimentos em parceria da Guide Investimentos, o  I° Simpósio de Investimentos do Paraná – INVESTSIM reuniu em um único dia, 500 participantes e 15 palestrantes de destaque no mercado financeiro nacional que juntos são responsáveis pela gestão de mais de R$100 bilhões. O...

Read More

Qual é o valor mínimo para investir?

Um dos maiores mitos sobre investimentos é a ideia de que é necessário ter uma grande quantia de dinheiro sobrando para começar a investir. Porém, é possível sair da poupança e aprofundar-se no mundo dos investimentos com muito pouco. Uma das principais dúvidas de investidores iniciantes é quanto ao valor...

Read More