Inflação e Selic: projeções mais baixas em 2017 ajudam exportações | Phi Investimentos

Inflação e Selic: projeções mais baixas em 2017 ajudam exportações

Inflação e Selic: projeções mais baixas em 2017 ajudam exportações

Em agosto a prévia do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) – o principal indicador considerado para estimar a inflação – foi positiva e fez com que o mercado diminuísse as previsões para a inflação e aumentasse a expectativa por um maior corte na taxa Selic. O boletim Focus, divulgado pelo Banco Central nesta segunda (28), mostrou que os economistas revisaram a estimativa da inflação para o final de 2017, que devem ficar entre 3,51% e 3,45%. Já a taxa básica de juros (Selic), deve atingir o patamar dos 7,25% (ante aos 7,50% previstos).

Essa melhora nas perspectivas para a inflação foi observada pelas cinco instituições que compõem o Top 5 que mais acerta as previsões do Focus. De acordo com esse grupo de analistas, a estimativa para o IPCA de 2017 foi reduzida de 3,38% para 3,27%. Já a Selic foi avaliada em 7%, tanto em 2017 quanto em 2018.

Taxa básica de juros e atividade econômica

O mercado agora conta com mais um corte na Selic (que até a semana passada era previsto apenas para fev/2018) pode ser anunciado após a reunião do Cômite de Política Monetária (Copom), marcada para dezembro.

A atividade econômica também foi melhor avaliada. O Produto Interno Bruto (PIB) foi projetado com avanço de 0,39% em 2017 ante os 0,34% previstos anteriormente. Para 2018, pela oitava semana seguida, a previsão continua em 2%. Apesar da expectativa para o PIB, a produção industrial para esse ano caiu de 1,1% para 1%, mas a projeção para 2018 ficou um pouco mais positiva: 2,16%.

No próximo final de semana, o IBGE divulgará o resultado das Contas Nacionais relativas ao segundo trimestre do ano. Espera-se que o PIB registre estabilidade.

Exportações

O que segue positivo é o setor de exportações. Pelo critério de média diária, o setor avançou 15,4%, chegando aos US$ 825,1 milhões no mês (em comparação com agosto de 2016). Isso fez com que a balança comercial apresentasse um superávit de US$ 2,15 bilhões na quarta semana de agosto.

As exportações totalizaram US$ 5,146 bilhões e as importações somaram US$ 2,991 bilhões. O saldo positivo das transações comerciais chegou a US$ 4,696 bilhões no mês e a US$ 47,206 bilhões no ano.

Escrito por Larissa Moutinho, jornalista MTB 6805, assessora responsável pela comunicação da PHI Investimentos. Foi editora da Revista ADVFN e jornalista da InvestMais. Pós-graduada em marketing e pós-graduanda em finanças.

Related posts

InvestSim: 1º Simpósio de investimentos debate as principais oportunidades em investimentos no Brasil

Realizado nesta segunda-feira, 03, pela PHI Investimentos em parceria da Guide Investimentos, o  I° Simpósio de Investimentos do Paraná – INVESTSIM reuniu em um único dia, 500 participantes e 15 palestrantes de destaque no mercado financeiro nacional que juntos são responsáveis pela gestão de mais de R$100 bilhões. O...

Read More

Qual é o valor mínimo para investir?

Um dos maiores mitos sobre investimentos é a ideia de que é necessário ter uma grande quantia de dinheiro sobrando para começar a investir. Porém, é possível sair da poupança e aprofundar-se no mundo dos investimentos com muito pouco. Uma das principais dúvidas de investidores iniciantes é quanto ao valor...

Read More