Joaquim Levy revela quais serão as apostas para reequilibrar a economia em 2015 | Phi Investimentos

Joaquim Levy revela quais serão as apostas para reequilibrar a economia em 2015

Joaquim Levy revela quais serão as apostas para reequilibrar a economia em 2015

Joaquim Levy

O novo ministro da fazenda, Joaquim Levy, foi o participante desta sexta-feira do Face to Face. Criado no ano passado pelo governo federal, este é um espaço onde os ministros respondem perguntas ao vivo dos internautas, no Facebook do portal Brasil. Levy deu alguns indícios de para onde o Brasil deve rumar nos próximos 4 anos. Em pauta, queda de inflação, corte nos gastos públicos, crescimento da economia e redução de impostos.

Inflação

Levy destacou que mesmo com os desafios nacionais e internacionais, a inflação ficou dentro do limite aceitável da meta. O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) registrou 6,41%, em divulgação feita nesta sexta-feira. O ministro já antecipou, entretanto, que janeiro e fevereiro devem registrar números acima de alguns meses do ano passado, em parte devido a reajustes, como “escola, IPTU e ônibus”. O Banco Central atuará para que a inflação não atinja o teto (6,5%) este ano e para que volte para a meta (4,5%) em 2016.

Apenas o trabalho cria riquezas

Um internauta perguntou ao ministro como o cidadão comum pode ajudar no momento de ajuste. A resposta de Levy foi direta: trabalhando com qualidade, para aumentar a produtividade” e lembrou que é o trabalho quem cria riquezas.

Gastos públicos

O ministro destacou também a importância do controle dos gastos: “o governo não pode gastar mais do que arrecada. (…) Se as despesas crescerem e a gente se endividar, ou ficar aumentando imposto, vai ser mais difícil a economia melhorar.”

Questionado se é de fato “um Chicago Boy”, em referência à Universidade de Chicago onde fez seu PhD e que é conhecida pelo pensamento econômico conservador, Levy relembrou a famosa frase de um professor da Universidade: “ninguém come realmente de graça.”

“A gente sabe que quando alguém passeia ou faz alguma coisa sem pagar, outra pessoa está pagando. Essa frase é importante para quem está no governo. Tudo que o governo ‘dá’, é pago pelo contribuinte. Então, a gente tem que ter muito cuidado em como usa o dinheiro, para garantir que as pessoas certas, às quais a lei dá o direito, sejam as que receberão os benefícios que precisam. Enfim, boas ideias em economia vêm de vários lugares, e a gente tem que estar sempre atento para analisar e adotar as melhores.”

Mudanças de regras

Correção das distorções: o ministro quer diminuir o volume de empréstimos com juros baixos para empresas: “Empréstimo barato também é pago pelo contribuinte e tem que ser dado só em situações muito especiais”, explicou. Ele também destacou a mira nas despesas com pensão: “alguém, por exemplo, que começa a receber pensão de viúvo ou viúva aos 25 anos de idade, e vai continuar recebendo esse dinheiro do governo, talvez por mais de 50 anos (…) não faz sentido esse desperdício com o dinheiro do povo.”

Cortes de despesas: Levy afirmou que o governo também já está cortando as próprias despesas de custeio, que servem para pagar principalmente a máquina do governo. Ele frisou que a economia gerada com essa diminuição de despesas garantirá mais recursos para pagar a Previdência Social e outros benefícios que o Governo tem de oferecer.

Impostos

E por fim, afirmou que o governo está repensando impostos, já prevendo as últimas reduções e isenções fiscais em produtos e serviços. Mas frisou: “todas essas mudanças serão feitas com cuidado e depois de esgotar outras possibilidades. Estamos no caminho certo, e dessa vez a gente está tentando acertar as coisas bem antes de estar numa crise. Como diz um amigo meu, estamos podendo consertar o telhado em dia de sol”, concluiu o ministro.

Para saber mais: Confira a cobertura do Portal Brasil e a entrevista na íntegra


Escrito por Larissa Moutinho, jornalista MTB 6805-PR, assessora responsável pela comunicação da TORO Investimentos. Foi editora da Revista ADVFN e jornalista da InvestMais. Pós-graduada em marketing e pós-graduanda em finanças.

Related posts

InvestSim: 1º Simpósio de investimentos debate as principais oportunidades em investimentos no Brasil

Realizado nesta segunda-feira, 03, pela PHI Investimentos em parceria da Guide Investimentos, o  I° Simpósio de Investimentos do Paraná – INVESTSIM reuniu em um único dia, 500 participantes e 15 palestrantes de destaque no mercado financeiro nacional que juntos são responsáveis pela gestão de mais de R$100 bilhões. O...

Read More

Qual é o valor mínimo para investir?

Um dos maiores mitos sobre investimentos é a ideia de que é necessário ter uma grande quantia de dinheiro sobrando para começar a investir. Porém, é possível sair da poupança e aprofundar-se no mundo dos investimentos com muito pouco. Uma das principais dúvidas de investidores iniciantes é quanto ao valor...

Read More

Give a Reply