Os 5 erros mais comuns dos investidores | Phi Investimentos

Os 5 erros mais comuns dos investidores

Os 5 erros mais comuns dos investidores

Stock Market CrashQuem investe muitas vezes se vê em situações de dúvida: qual o melhor caminho a seguir? Devo jogar a favor do mercado? Quais informações considero para fazer meus investimentos? Especulo a curto ou invisto a longo prazo? A Business Insider fez um resumo muito interessante do mais novo livro de Peter Mallouk, gestor de riqueza na mais conhecida empresa independente de wealth manager nos EUA. Confira a seguir quais os erros mais comuns dos investidores e não caia neles:

Quando estamos investindo, as apostas tornam-se assustadoramente reais: se estragarmos tudo, perdemos dinheiro. No livro “The 5 Mistakes Every Investor Makes And How To Avoid Them” (“Os 5 erros que todo investidor comete e como evitá-los”, em livre tradução), Peter Mallouk descreve alguns dos erros mais comuns dos investidores que tem visto ao longo de sua carreira como wealth manager.

Sua empresa, a Creative Planning Private Wealth Management, administra cerca de US$ 10 bilhões para clientes norte-americanos, e foi nomeada pela CNBC como a maior empresa independente de gestão de riqueza dos EUA. Logo, é seguro crer que ele entende do que está dizendo.

Leia a seguir um breve resumo dos cinco erros mais comuns dos investidores, segundo Mallouk – e confira em detalhes ponto por ponto no livro.

1. Investir baseado se o mercado está subindo ou descendo
Red Ball Bouncing on StairsPessoas que investem observando o timing do mercado tentam ser estratégicas investindo dinheiro quando o mercado está em ascensão, e tirando quando ele está caindo.

O mercado é volátil, Mallouk explica, mas há uma razão para deixar o seu dinheiro oscilar: “O risco de estar fora é muito maior do que o risco de estar dentro”, descreve. “Ficar de fora, muitas vezes, resulta em permanentemente perder a subida. Por outro lado, se alguém investe hoje, a pior coisa que pode acontecer é participar temporariamente de uma queda. Uma grande diferença.

“O problema com o timing do mercado, de acordo com Mallouk, é que ele não funciona. Na verdade, ele divide a grande maioria dos traders em dois tipos: idiotas e mentirosos. Os mentirosos são pessoas do setor financeiro, cujos salários vêm de fazer previsões – estando elas certas ou não. E idiotas são os investidores bem-intencionados que se lembram apenas das boas decisões e triunfos que tiveram.

2. Ações constantemente negociadas
Man using PDA and laptopRealizar trades constantemente significa escolher vender e comprar ações rapidamente, ao invés de deixar seus investimentos trabalharem para você a longo prazo. A ideia por trás dessa estratégia é que você seria mais esperto ao comprar e vender, que venceria o mercado, superando até a performance combinada das ações listadas na NYSE.

Mallouk observa que entre esses investidores que tentam vencer o mercado, alguns se saem melhor e outros pior: vencedores e perdedores. “Aqui vai um pensamento um pouco grosseiro: realizar trade não é gratuito – sempre há um custo”. Ele explica que, assim como em um cassino de Las Vegas, a casa sempre vence. Nesse caso, a casa é a corretora.

E, uma vez que a casa sempre ganha, os “vencedores” desse cenário nunca se saem tão bem quanto pensam. Eles precisam pagar a corretagem e as taxas de cada “jogo” e, mesmo aqueles que ganham o suficiente para pagar esses custos, dificilmente conseguirão manter o ritmo no futuro. “Há algo que sempre derrota os vencedores: o tempo”, explica Mallouk. “Com o tempo, os traders vencedores tendem a terminar como perdedores”.

3. Performance e informações financeiras mal compreendidas
Red Dart Stuck in Stock ListingsExiste muita informação financeira espalhada por aí, mas isso não significa que tudo está correto e compreensível – e mesmo se estivesse, isso não garante que faríamos o uso correto dessas informações.

O primeiro exemplo apresentado por Mallouk de um mal entendido muito comum é “julgar a performance no vácuo”. “Imagine que você está em um espaço lotado com 12 mil pessoas e peça para que todos joguem ‘cara ou coroa’”, descreve Mallouk. “Repita isso umas 13 vezes e alguém provavelmente terá conseguido tirar coroa em todas as jogadas. Não devemos nos surpreender com isso, mas sim, esperar que algo assim aconteça.”

Ele explica que gestores de dinheiro, que geralmente gerenciam carteiras cheias de ações ou fundos, performam melhor do que o mercado em alguns momentos. Então, destacam os portfólios ou fundos que estão performando melhor para impressionar potenciais investidores, mas a verdade é que essa carteira ou fundo não revela muito sobre o gestor. Ao invés disso, um desses investimentos pode ter um bom desempenho por puro acaso.

“Quando você visualiza o vasto leque de opções de fundos e fundos hedge, a maioria apresenta underperfom. E mais, devemos lembrar que “não há evidências de que vencedores continuarão a vencer”, explica Mallouk. Por isso, ele nos aconselha a ignorar o desempenho passado das carteiras dos gestores. “Na verdade, se você estiver trabalhando com um gestor que leva sua situação pessoal em consideração… a carteira de opções de investimento deve ser customizada a ponto de não utilizar nenhum modelo baseado em performances passadas”, considera.

4. Quando você é quem atrapalha
Frustrated office worker with axe embedded in desktop computerQuando Mallouk escreve sobre “quando você atrapalha”, ele concorda com os profissionais de mercado que encorajam os investidores a admitirem o que não sabem. Um investidor típico não é um expert – e acreditar que é pode gerar grandes problemas.

“Se você é razoavelmente inteligente e compreende os princípios básicos desse livro, irá superar a maioria dos investidores”, explica Mallouk. “O segredo é não misturar as coisas.”

Mallouk revela que reações emocionais, como medo, ganância, excesso de confiança e preconceitos levam ao maior erro que investidores podem cometer: atrapalhar a si mesmos. “Recue um passo, diminua o ritmo e siga o plano que traçou para você e sua família”, aconselha. “O carro chegará ao seu destino, a mesmo que você o jogue do penhasco”.

5. Trabalhando com o consultor errado
Man looking at stock ticker on internetTrabalhar com um consultor financeiro pode ser uma ótima ideia, e Mallouk aponta que indivíduos com alta renda são mais propensos a fazê-lo, devido ao aumento dos riscos que vem com a riqueza. por outro lado, ele alerta que a maioria dos consultores financeiros faz mais mal do que bem.

Por isso, ele recomenda verificar se o consultor não é também um broker que ganha comissões com a venda de produtos muitas vezes desnecessários. Mallouk defende que você deve verificar a situação legal desse consultor e, caso haja planejamento envolvido na contratação desse profissional, se há um planejador financeiro certificado na equipe dele (o conhecido CFP).

“Compreenda as questões de custódia e competência e, mais importante ainda, tenha a certeza que seu consultor não destoa da sua filosofia de investimentos. Descreva suas necessidades por escrito e cobre isso dele”, finaliza o gestor.

Fonte: Business insider – Common-investing-mistakes

Saiba mais sobre a equipe da TORO Investimentos: Institucional – Equipe

Related posts

InvestSim: 1º Simpósio de investimentos debate as principais oportunidades em investimentos no Brasil

Realizado nesta segunda-feira, 03, pela PHI Investimentos em parceria da Guide Investimentos, o  I° Simpósio de Investimentos do Paraná – INVESTSIM reuniu em um único dia, 500 participantes e 15 palestrantes de destaque no mercado financeiro nacional que juntos são responsáveis pela gestão de mais de R$100 bilhões. O...

Read More

Qual é o valor mínimo para investir?

Um dos maiores mitos sobre investimentos é a ideia de que é necessário ter uma grande quantia de dinheiro sobrando para começar a investir. Porém, é possível sair da poupança e aprofundar-se no mundo dos investimentos com muito pouco. Uma das principais dúvidas de investidores iniciantes é quanto ao valor...

Read More

Give a Reply