Poupar para investir: uma solução para sair da crise | Phi Investimentos

Poupar para investir: uma solução para sair da crise

Poupar para investir: uma solução para sair da crise

No Brasil, mais de 70% da população economicamente ativa não tem capacidade de poupança

Um levantamento feito em conjunto pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra que 76% dos brasileiros não consegue poupar dinheiro. Em parte, essa realidade se deve ao consumo baixo e ao alto índice de desemprego. Os dados do estudo são referentes ao mês de abril, mas as informações comprovam que a dificuldade para guardar dinheiro está estagnada no mesmo nível desde janeiro.

Ao comparar as faixas de renda, das classes C, D e E, a pesquisa confirmou que o desempenho é ainda pior, com mais de 80% de que não poupam, enquanto que nas classes A e B, esse número cai para 57%.

Menos poupança e consumo baixo: economia frágil

Quando o assunto é reserva financeira, 64% dos entrevistados dizem não ter capital guardado para esse fim. Nas classes A e B, no entanto, o número cai para 39%.

A pesquisa também revelou que metade dos 33,3% que afirmam conseguir controlar melhor suas finanças, recentemente precisou descapitalizar essa reserva para pagar despesas de rotina, quitar dívidas ou lidar com imprevistos.

Dos cidadãos que responderam que não conseguem poupar, a baixa remuneração e a falta de renda – nessa ordem de importância – são os dois principais pontos, seguidos pela dificuldade em controlar as finanças.

Para àqueles que já possuem o costume de poupar parte de seus rendimentos, a orientação de educadores financeiros e analistas da área é manter o hábito mesmo que, por conta do cenário econômico complexo, seja necessário diminuir o valor poupado. E para quem ainda não adquiriu o hábito de poupar, uma boa sugestão é não gastar eventuais rendas extras.

Tenha a educação financeira como pilar

A cultura da educação financeira ainda é frágil no Brasil, mas frente ao contexto da crise, diversas instituições investem seu tempo e de seus funcionários para se aprimorar.

Para aqueles que mesmo em épocas turbulentas possuem um montante guardado, a melhor alternativa é começar a investir. Investimentos mais simples, como o Tesouro Direto – programa do Governo Federal de venda de títulos públicos – podem ser uma opção favorável para iniciar.

Estudo e conhecimento são as principais ferramentas para tomar as melhores decisões, definir estratégias mais garantidas e direcionar as aplicações financeiras nos melhores negócios, de acordo com cada perfil de investidor. O mesmo vale para definir corretamente os objetivos e prazos para obter o rendimento esperado.

Leia também:

A PHI Investimentos tem um forte braço em educação financeira e realiza palestras e cursos diversos assuntos das áreas financeira e acionária. Se você tem dúvidas ou quer aprender mais sobre o mercado financeiro e suas particularidades, faça aqui seu pré-cadastro e abra já sua conta na PHI.

Bons negócios!

Escrito por Larissa Moutinho, jornalista MTB 6805, assessora responsável pela comunicação da PHI Investimentos. Foi editora da Revista ADVFN e jornalista da InvestMais. Pós-graduada em marketing e pós-graduanda em finanças.

Related posts

InvestSim: 1º Simpósio de investimentos debate as principais oportunidades em investimentos no Brasil

Realizado nesta segunda-feira, 03, pela PHI Investimentos em parceria da Guide Investimentos, o  I° Simpósio de Investimentos do Paraná – INVESTSIM reuniu em um único dia, 500 participantes e 15 palestrantes de destaque no mercado financeiro nacional que juntos são responsáveis pela gestão de mais de R$100 bilhões. O...

Read More

Qual é o valor mínimo para investir?

Um dos maiores mitos sobre investimentos é a ideia de que é necessário ter uma grande quantia de dinheiro sobrando para começar a investir. Porém, é possível sair da poupança e aprofundar-se no mundo dos investimentos com muito pouco. Uma das principais dúvidas de investidores iniciantes é quanto ao valor...

Read More