Selic em queda e agora, qual a melhor forma de investir? | Phi Investimentos

Selic em queda e agora, qual a melhor forma de investir?

Selic em queda e agora, qual a melhor forma de investir?

A resposta é explorar as possibilidades. Há outras modalidades de investimento que não dependem exclusivamente da taxa Selic, como os títulos públicos do Tesouro Direto, por exemplo

O cenário atual mostra cortes realizados pelo Comitê de Política Monetária (Copom) e a taxa básica de juros da economia brasileira (Selic) com uma queda de 12,25% ao ano (o menor patamar desde 2015). André Chede, sócio-fundador da TORO Investimentos, une-se a outros especialistas para comentar sobre as consequências e possibilidades de investimentos dentro dessa realidade de mercado. As informações são da matéria da  Folha de Londrina.

Essa mudança já era prevista, pois tem como base o movimento da inflação, que também está em queda. Agora, tanto para as pessoas que investem para complementar a renda quanto para aqueles que operam diariamente, surge o desafio de identificar as melhores oportunidades de investimento com a Selic mais baixa. Aplicações em renda fixa, por exemplo, seguem em alta e também há as aplicações em renda variável.

“O ideal é diversificar as aplicações. Distribuir em renda fixa, em renda variável, fazer um planejamento estratégico, a médio e longo prazo, e corrigir com mudanças leves ao longo dos meses, de acordo com a movimentação do mercado”, explica Chede.

Explorando as possibilidades

Criado em 2002, o Tesouro Direto é um programa do Governo Federal para a compra e venda de títulos públicos, que são ativos de renda fixa que aliam rentabilidade, segurança e comodidade. Isso acontece porque essa modalidade de investimento possui a garantia mais forte oferecida pelo governo. Há apenas duas observações importantes quanto a essa aplicação:

  1. Há cobrança do Imposto de Renda sobre os rendimentos vinculados a papéis do Tesouro Direto.
  2. Tenha uma atenção extra com as taxas de administração, porque com a tendência de queda dos juros, os custos terão uma influência maior na rentabilidade líquida da aplicação.

>> Saiba mais sobre o Tesouro Direto aqui: Minutos do Tesouro: O que é o Tesouro Direto?

O CDB prefixado é outra boa opção, pois apresenta percentuais de retorno atrativos. Além dessa modalidade, Tesouro prefixado, Fundos DI e as Letras de Crédito Agrícola e de Crédito Imobiliário são boas opções para quem tem perfil conservador (uma pesquisa realizada pela Guide Investimentos mostra que 75% dos investidores brasileiros são iniciantes e buscam indicações na hora de fazer uma aplicação).

>> Saiba mais sobre seu perfil de investidor: Perfil de investidor: investir em conhecimento traz os melhores resultados

O futuro

Com juros e inflação em queda, não se deve considerar apenas os juros pagos ao escolher um investimento, mas também a expectativa de juros e inflação para os próximos anos. Segundo economistas ouvidos pela Folha de Londrina, a taxa Selic pode fechar o ano abaixo de 9%. Isso deve acontecer devido a dois fatores: o Copom deve se repetir o corte de 0,75 ponto percentual ao longo do ano e o IPCA (a inflação oficial do país) está prevista em 4,43% em 2017 (ou seja, abaixo da meta central de 4,5% fixada pelo Conselho Monetário Nacional – CMN para este ano).

Seguindo essas expectativas é possível que investidores busquem aplicações de maior risco, como os fundos multimercados, por exemplo, no prazo de um a dois anos.

Leia a matéria na íntegra aqui: Queda da Selic gera dúvidas sobre investimentos

Related posts

InvestSim: 1º Simpósio de investimentos debate as principais oportunidades em investimentos no Brasil

Realizado nesta segunda-feira, 03, pela PHI Investimentos em parceria da Guide Investimentos, o  I° Simpósio de Investimentos do Paraná – INVESTSIM reuniu em um único dia, 500 participantes e 15 palestrantes de destaque no mercado financeiro nacional que juntos são responsáveis pela gestão de mais de R$100 bilhões. O...

Read More

Qual é o valor mínimo para investir?

Um dos maiores mitos sobre investimentos é a ideia de que é necessário ter uma grande quantia de dinheiro sobrando para começar a investir. Porém, é possível sair da poupança e aprofundar-se no mundo dos investimentos com muito pouco. Uma das principais dúvidas de investidores iniciantes é quanto ao valor...

Read More