UE supera expectativas de crescimento, com Irlanda e Romênia liderando | Phi Investimentos

UE supera expectativas de crescimento, com Irlanda e Romênia liderando

UE supera expectativas de crescimento, com Irlanda e Romênia liderando

Junto com o início da segunda quinzena de fevereiro, veio o relatório de inverno da Comissão Europeia e com ele, dados de crescimento da União Europeia (UE). Esse documento mostrou que, pela primeira vez em quase 10 anos, todos os 28 países membros da UE apresentam níveis de crescimento econômico.

De 2009 – quando todos os países tiveram crescimento negativo – até 2015 (onde só restava a Grécia em recessão), a situação mudou. Em 2016, a média de crescimento ficou em 1,9% e a perspectiva é que esse número diminua para 1,8% em 2017.

Segundo o relatório, “o PIB real na zona do euro cresceu por 15 trimestres consecutivos, o emprego está crescendo em um ritmo robusto e o desemprego segue caindo, ainda que continue acima dos níveis pré-crise”. A previsão é que esse crescimento continue durante este ano e se estenda até 2018.

Há um ponto de atenção na questão que envolve a diferença de crescimento entre os países. A Grécia e a Itália cresceram 0,3% e 0,9%, respectivamente, em 2016, enquanto Irlanda e Romênia cresceram 4,3% e 4,9%.

 Pontos importantes

 De acordo com o relatório, o principal fator responsável pelo crescimento econômico da UE é o aumento do consumo privado, que reage com a queda do desemprego. Além disso, outro ponto de destaque é o temor sentido anteriormente pelos europeus: o ciclo deflacionário.

As expectativas para o setor de energia também são otimistas, agora que a queda dos preços terminou. Com isso, a inflação na UE deve passar de 0,3% (registrada em 2016) para 1,8% em 2017 e 1,7% em 2018, alcançando assim, a meta.

No cenário externo, há uma espera frente a um possível estímulo fiscal dos EUA, que pode aumentar as taxas de juros e uma apreciação do dólar. Isso, somado a recuperação de países emergentes e a um euro mais frágil, cria uma maior competitividade para as exportações da Europa (levando em consideração que as políticas de Donald Trump não dificultarão a situação).

Os possíveis riscos

Apesar do otimismo, existem situações que podem complicar este ciclo de crescimento da União Europeia. O Brexit – saída dos países do Reino Unido da UE – por exemplo, tem início oficialmente em mar/2017 e pode gerar consequências até meados de 2019.

Outro risco a Europa é a ascensão de direitas consideradas “anti Europa”, que estão relativamente bem cotadas para eleições em 2017. Dentro desse cenário, França, Holanda e Alemanha representam o maior risco, respectivamente.

De acordo com o banco francês BNP Paribas, a Itália representa o maior ponto de risco no cenário atual, pelo potencial que o país em ser afetado por falta de reformas, um crescimento medíocre, alta dívida e problemas no setor bancário.

Apesar das boas notícias vindas com o crescimento dos países membros da União Europeia, um relatório da consultoria PwC afirma que a Europa será a maior perdedora em força econômica a longo prazo, podendo perder até 6 pontos percentuais em participação no Produto Interno Bruto (PIB) mundial até 2050.

Mais uma vez, o cenário demonstra o potencial de mudança que o mercado possui e também, sua fragilidade. É preciso ficar atento aos próximos acontecimentos para atualizar as estratégias para o próximo semestre.

Em dúvida de como planejar um investimento diante desta atuação da moeda americana? A TORO Investimentos conta com uma qualificada equipe pronta a te auxiliar na melhor tomada de decisão. Faça já seu pré-cadastro e abra aqui sua conta. Veja também a agenda de cursos e palestras da TORO Investimentos para os próximos meses.

Escrito por Larissa Moutinho, jornalista MTB 6805, assessora responsável pela comunicação da TORO Investimentos. Foi editora da Revista ADVFN e jornalista da InvestMais. Pós-graduada em marketing e pós-graduanda em finanças.

 

Related posts

InvestSim: 1º Simpósio de investimentos debate as principais oportunidades em investimentos no Brasil

Realizado nesta segunda-feira, 03, pela PHI Investimentos em parceria da Guide Investimentos, o  I° Simpósio de Investimentos do Paraná – INVESTSIM reuniu em um único dia, 500 participantes e 15 palestrantes de destaque no mercado financeiro nacional que juntos são responsáveis pela gestão de mais de R$100 bilhões. O...

Read More

Qual é o valor mínimo para investir?

Um dos maiores mitos sobre investimentos é a ideia de que é necessário ter uma grande quantia de dinheiro sobrando para começar a investir. Porém, é possível sair da poupança e aprofundar-se no mundo dos investimentos com muito pouco. Uma das principais dúvidas de investidores iniciantes é quanto ao valor...

Read More