Uma receita para atingir o sucesso em Wall Street | Phi Investimentos

Uma receita para atingir o sucesso em Wall Street

Uma receita para atingir o sucesso em Wall Street

Perto de completar 100 anos, veterana de Wall Street traz conselhos para quem quer fazer uma longa carreira de investimento em Wall Street

irene-bergman

Volatilidade, crises financeiras, mudanças de mercado, intervenções políticas, gráficos ascendentes ou descendentes. Vários são os pontos de análise e “fórmulas” que se discutem no mercado para fazer dinheiro rápido no mercado. Porém ao ouvir alguém de 99 anos, que viu boas parte das mudanças ocorridas no último século – como o crash de 29, as guerras mundiais e suas implicações – é possível ter acesso a uma leitura completamente diferente do mercado a longo prazo. Afinal, qual o prazo ideal para investir? Confira nesta matéria publicada pela Bloomberg o que a veterana de Wall Street, Irene Bergman, tem a dizer, sobre prazo e estratégia de investimentos.

Aos 99 anos, veterana de Wall Street revela segredos de seu sucesso

Perto de completar 100 anos, Irene Bergman tem um conselho para quem quer desfrutar de uma carreira longa em Wall Street: não faça bobagens.

Analise os retornos dos investimentos, recomendou a assessora financeira da Stralem Co. em entrevista em seu apartamento, em Nova York, de onde, rodeada por pinturas de mestres holandeses, ela telefona para os seus clientes. Embora muitos investidores atualmente sejam obcecados por lucros rápidos, o melhor é esperar pelo menos três anos, ou melhor ainda, muitos anos mais, antes de avaliar o patrimônio. Mas não tenha medo de revisar sua tese, disse ela. Se uma pesquisa aprofundada favorecer uma mudança de portfólio, tenha coragem e faça mudanças.

“Quanto mais tempo você fica no negócio, mais pessimista você se torna”, disse Bergman, com sua voz suave, observando que atualmente as ações estão caras demais. Contudo, diz, “eu posso me sentir otimista, porque quando olho para uma ação, eu sou capaz de imaginar como elas estava há 40 anos”.

Uma das mais antigas profissionais em atividade em um setor comandado por homens com metade de sua idade, Bergman oferece um ponto de vista incomum. Ela se lembra das pequenas firmas privadas fundadas por judeus alemães do século 19 que chegaram para definir Wall Street antes de o modelo de parcerias deles dar lugar às ofertas públicas e de a honra sucumbir a uma pressão cada vez mais intensa por lucros.

“A maneira de fazer negócios mudou”, disse ela. “É muito mais competitivo, muito mais traiçoeiro”.

Vodca, uísque

Quem entra no apartamento de Bergman em Midtown Manhattan, seu lar há mais de 60 anos, pode vir a ser convidado para uma dose de vodca ou uísque e a sentar-se em móveis fabricados na Europa antes da Segunda Guerra Mundial. As cadeiras francesas estilo Luís XV não são usadas.

Quatro assistentes pessoais atendem suas necessidades a qualquer instante e ela telefona para os colegas da Stralem, empresa com sede em Nova York, inclusive ao presidente do conselho da empresa, Hirschel Abelson, quando precisa de uma pesquisa a respeito de um título em particular. Ela nunca se casou e não tem filhos, mas possui uma cachorra maltesa chamada Fanny.

A carreira de Bergman foi uma quase realização de um sonho que ela tinha quando era adolescente. Em uma redação, na época, ela escreveu que queria suceder seu pai, um banqueiro privado, na Bolsa de Valores de Berlim. Ele fazia aquele mundo parecer muito “vívido”, contou. Ela teria sido a primeira mulher a ocupar o cargo.

Perseguição nazista

Essas aspirações foram interrompidas quando os nazistas perseguiram sua família judia na Alemanha e na Holanda. Seus familiares foram para os EUA em 1942 e Bergman começou a trabalhar como secretária em um banco. Quinze anos depois, ela entrou para a Hallgarten Co., uma empresa integrante da Bolsa de Valores de Nova York.

“As mulheres não eram muito populares em Wall Street”, disse Bergman. Posteriormente, ela passaria à Loeb Rhoades Co. e, em 1973, à Stralem, onde finalmente se sentiu em casa. “Foi o primeiro lugar onde fui tratada como uma igual”.

A Stralem supervisiona quase US$ 2 bilhões em ativos e gerencia uma estratégia que se concentra em identificar ações caras e baratas. A empresa administra recursos para instituições e contas individuais, das quais 11 são de Bergman. Ela faz parte do comitê de investimento da empresa.

Bergman, que parou de ir ao escritório em dezembro e completará 100 anos em agosto, atribuiu sua longevidade aos bons genes e não a uma dieta especial. Ela disse que manteve a boa forma montando cavalos adestrados até os 80 anos e a mente afiada evitando a aposentadoria. Bergman fala com seus colegas da Stralem diariamente e conversa com alguns clientes todas as semanas.

Sua cautela lhe rendeu clientes fiéis, segundo Philippe Labaune, chefe de negociações da Stralem. Ele disse que em quase 20 anos de empresa nunca a viu perder uma conta, apesar de algumas terem sido fechadas, de fato, quando seus donos morreram.

Oportunidade perdida

Mas Bergman lembra de um investimento que ela deixou escapar: a Apple Inc.

“Eu perdi completamente a Apple”, disse ela. “A Apple era demais para mim”.

Isso a faz recordar de outra dica: tome suas próprias decisões. “Eu gosto de fazer sempre o que eu quero, por isso a culpa é minha”, disse ela. “Eu não posso culpar mais ninguém”.

Fonte: Bloomberg
Confira a matéria original em: A 99-Year-Old Wall Street Veteran Reveals Secrets of Her Success

Related posts

InvestSim: 1º Simpósio de investimentos debate as principais oportunidades em investimentos no Brasil

Realizado nesta segunda-feira, 03, pela PHI Investimentos em parceria da Guide Investimentos, o  I° Simpósio de Investimentos do Paraná – INVESTSIM reuniu em um único dia, 500 participantes e 15 palestrantes de destaque no mercado financeiro nacional que juntos são responsáveis pela gestão de mais de R$100 bilhões. O...

Read More

Qual é o valor mínimo para investir?

Um dos maiores mitos sobre investimentos é a ideia de que é necessário ter uma grande quantia de dinheiro sobrando para começar a investir. Porém, é possível sair da poupança e aprofundar-se no mundo dos investimentos com muito pouco. Uma das principais dúvidas de investidores iniciantes é quanto ao valor...

Read More

Give a Reply