BLOG

Entenda mais sobre o que é a renda variável e veja 3 tipos de investimentos

Publicado em
Aprenda o que é a renda variável e o porquê dela ser uma das categorias mais comentadas no mundo dos negócios. Veja as vantagens, desvantagens, os tipos de investimentos e entenda as nomenclaturas do mercado.
Entenda mais sobre o que é a renda variável e veja 3 tipos de investimentos

Já falamos anteriormente aqui sobre Renda Fixa, agora vamos avançar um pouco e falar sobre a Renda Variável. Neste artigo vamos apresentar para você mais sobre a Renda Variável, suas vantagens, desvantagens e os principais investimentos da categoria.

A Renda Variável são as negociações na Bolsa de Valores. Como você já deve saber, as possibilidades de ganhar muito dinheiro existem, e essa é sua principal vantagem em relação à Renda Fixa, mas, os riscos também são maiores, quando comparados à renda fixa, sendo essa sua principal desvantagem.

O mercado da renda variável abrange todos os investimentos com rentabilidade imprevisível, sendo que elas podem trazer até prejuízo no curto prazo, mas tendem a ser positivas no longo prazo.

Indicados especialmente para os investidores arrojados, os investimentos da renda variável demandam maior conhecimento e prática do investidor, para garantir que os resultados sejam realmente positivos.

Quais são os tipos de investimentos da renda variável?

1. Ações

Para que você aprenda a investir em renda variável, vamos começar falando sobre um dos tipos de investimentos mais conhecidos desse grupo: as ações. Uma ação é uma parcela do capital social de uma empresa que tem seu capital aberto. Por essa razão, dizemos que quando você compra ações de uma empresa, está se tornando “sócio” dela.

Ao se tornar acionista de uma empresa, você pode receber dividendos dela, sempre que a distribuição de lucros é feita. Mas essa não é a única forma de ganhar dinheiro com uma ação. Você também pode vender essa sua parte da empresa para outro investidor, quando quiser se desfazer dela. E se quando fizer isso, conseguir vender por um valor maior do que comprou, terá lucro. 

Vale lembrar que as ações são investimentos voláteis, que dependem de vários fatores para subirem ou não. Por isso, elas são recomendadas para investidores arrojados e que possuam um bom conhecimento sobre o mercado.

2. Mercado Futuro

O mercado futuro, como o nome sugere, diz respeito à negociação de contratos de compra e venda de produtos que serão realizados no futuro. O que isso significa na prática?

Imagine que você comprou um produto do exterior e o receberá em três meses. O pagamento também só precisará ser feito em três meses, mas ele deverá ser realizado em dólar. Porém, você não sabe como o valor do dólar estará nesse período. É por essa razão que as empresas realizam um contrato para pagamento no futuro, com o preço combinado hoje.

Criado para proteger as empresas das variações dos preços, o mercado futuro não envolve apenas o preço do dólar. Nele, você também pode encontrar contratos relacionados ao milho, café, soja, boi e outras commodities.

As pessoas físicas também podem operar nesses ativos, especialmente porque os contratos não são negociados pelo valor total. Além disso, você também não precisa comprar ou fornecer nenhum produto. Você compra apenas o direito sobre as oscilações do valor sobre ele.

E é justamente assim que você pode ou não lucrar. Afinal, esses ativos se movem em pontos e são muito voláteis, já que a oferta e procura os fazem oscilar. Dessa forma, se você comprar na alta e vender na baixa, você perderá dinheiro. Mas, se fizer o contrário, poderá aumentar consideravelmente seus ganhos.

3. Mercado de opções

O mercado de opções faz parte do mercado derivativo. E nele, como o nome sugere, são realizados contratos que derivam de outros bens ou instrumentos financeiros. Alguns exemplos são as próprias ações e os contratos futuros.

Na prática, esses contratos são feitos pelos investidores para passar os riscos de oscilação de suas ações para outra pessoa, protegendo seu patrimônio.

Vale ressaltar que essas operações dizem respeito apenas ao direito de compra e venda da ação, mas não sua obrigação. Bastante difíceis, elas geralmente são feitas apenas por investidores arrojados.

Está gostando da leitura? Saiba que essa é apenas uma amostra do nosso e-book grátis para investidores iniciantes! Cadastre-se hoje mesmo para ter prioridade no envio de mais insights sobre como atuar no mercado de ações, como funciona o trade e muitos outros conteúdos inéditos!

Quer saber mais sobre investimentos em renda fixa?

Está interessado em saber mais sobre como investir e por onde começar, mas não sabe onde procurar? Basta se cadastrar para entrar na fila e receber o nosso e-book exclusivo sobre investimentos e como começar a investir do ZERO. O lançamento vai ocorrer em Maio de 2022. Se cadastre agora e não perca a oportunidade de se tornar prioridade no envio!

E-book exclusivo da Phi Investimentos sobre renda fixa, renda variável, fundos de investimentos e como aprender a investir.

E se você quer fazer esse patrimônio crescer ainda mais, conheça a Phi Investimentos: Com 11 anos de experiência, nossos profissionais são dedicados e tem um único foco: fazer você investir estrategicamente. Conheça a nossa assessoria gratuita para investimentos em renda variável!

Você também pode seguir os nosso perfis nas redes sociais como LinkedIn, Instagram e Facebook para ficar por dentro de mais conteúdos como esse.

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
Dicas
27/06/2022

O único almoço grátis em investimentos

Educação financeira
22/06/2022

Com dificuldades para manejar seus investimentos?

Educação financeira
16/06/2022

Como identificar boas oportunidades de investimento?

Educação financeira
14/06/2022

O que é um planejamento matrimonial?

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.