Blog

O mercado financeiro em posts que valem a sua atenção

Entendendo fundos imobiliários em 10 questões

Compartilhe

No post de hoje vamos explicar resumidamente como funcionam os fundos imobiliários e como eles consolidam-se como opção para aqueles que desejam ser dono de um imóvel, sem a necessidade de comprá-lo. Para tanto, existem várias alternativas, algumas com valor mínimo R$100,00 (em média), aliando rentabilidade com viabilidade.

O que é?

É um investimento em ativos do mercado imobiliário sem a necessidade de adquirir um imóvel, apenas cotas ou partes.

Para quem é?

O fundo imobiliário é um investimento indicado para todos os tipos de perfis: desde conservador até agressivo.

Como funciona?

O fundo é gerido por uma gestora especializada que, por sua vez, faz a aquisição de imóveis físicos (reais) ou Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) para integrar o fundo. A renda com a arrendamento, locação e venda são distribuídas periodicamente para os investidores. Também é possível receber a diferença entre o seu preço de compra e venda como ganho de capital.

Quem faz o produto?

Todo fundo é criado por uma instituição financeira específica, cabendo ao gestor implementar a estratégia, administrando os ativos que pertencerão ao fundo.

Blog Entendendo Fundos Imobiliários em 10 questões - Phi Investimentos

Quais são os tipos de fundos?

São vários, desde fundos de segmentos como shoppings, agências bancárias, até galpões logísticos, lajes comerciais e recebíveis imobiliários como CRI e LCI.

Qual é o rendimento?

Varia de acordo com o segmento, estratégia e tipo de contrato, sendo igualmente possível ganhar com a valorização do imóvel que faz parte do fundo.

Quando é o resgate?

Na verdade, não se resgata como outros produtos financeiros. Nesse caso, são realizadas negociações das cotas (compra e venda) com um prazo de liquidação de três dias úteis a partir dessa data. Em suma, tal qual no caso da compra de um imóvel, você precisa primeiramente vendê-lo para então ter acesso ao dinheiro.

Qual é o risco?

São literalmente os mesmos do mercado “real”, dos quais destacamos:

  • Inadimplência: quando o inquilino não paga o aluguel;
  • Liquidez: quando há depreciação do valor do título;
  • Mercado: quando o valor da cota oscila;
  • Vacância: quando o imóvel passa um tempo desocupado;
  • Concentração: quando o imóvel tem apenas um inquilino;
  • Crédito: para fundos recebíveis.

Quais os custos?

São três:

  • Taxa de corretagem: a corretora pode cobrar pelo serviço. No caso da nossa corretora contratante, a Guide, essa taxa gira em torno de R$14,00 por ordem;
  • Taxa de administração e gestão: cobrada pelo próprio fundo, variando de acordo com o fundo e gestora;

  • Imposto de renda: isento para pessoa física no recebimento dos rendimentos, mas há cobrança de 20% na venda da cota com ganho de capital.

Qual o aporte mínimo?

Conforme exposto no início desse post, você consegue investir em uma cota a partir de apenas R$100,00. Ou seja, com muito pouco, você diversifica a sua carteira, tem rendimentos líquidos para pessoa física e, ainda, toda parte burocrática fica nas mãos dos gestores e administradores! Tem coisa melhor? Sim, potencializar os seus rendimentos!

Então agora que esclarecemos as suas principais dúvidas sobre fundos imobiliários, que tal contar conosco para assessorá-lo nessa nova maneira de investir em imóveis? A nossa assessoria é 100% gratuita e os nossos especialistas estão prontos para esclarecer quaisquer dúvidas sem compromisso!

VEJA TAMBÉM

O que são e como funcionam as criptomoedas?

11/05/2022

As criptomoedas chegaram como uma onda disruptiva, mas você sabe como elas funcionam e o porquê delas terem despertado a atenção de vários investidores no mercado?

Entenda mais sobre o que é a renda variável e veja 3 tipos de investimentos

09/05/2022

Aprenda o que é a renda variável e o porquê dela ser uma das categorias mais comentadas no mundo dos negócios. Veja as vantagens, desvantagens, os tipos de investimentos e entenda as nomenclaturas do mercado.

Entenda mais sobre o que é a renda fixa e 3 investimentos da categoria

06/05/2022

Aprenda de vez o que é a renda fixa e o porquê dela ser considerada ideal para investidores iniciantes. Veja as vantagens, desvantagens, os tipos de investimentos e entenda as nomenclaturas do mercado.

A Phi Investimentos é uma empresa de Agentes Autônomos – AAI de Investimento devidamente registrada na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), na forma da Resolução CVM 16/21. A Phi Investimentos atua no mercado financeiro através da Guide Investimentos S.A., o que pode ser verificado no site da ANCORD. Na forma da legislação da CVM, o agente autônomo de investimento não pode administrar ou gerir o patrimônio de investidores. O AAI é um intermediário e depende da atualização prévia do cliente para realizar operações no Mercado Financeiro. Em caso de dúvidas e reclamações, favor contatar a Ouvidoria da Guide Investimentos no telefone 0800 704 0418.

[B]³ | BSMCVM

Selo Agro Broker
Selo Execution Broker
Selo Nonresident Investor Broker
Selo Retail Broker
Selo B3 Certifica
Selo Anbima - Distribuição de Produtos de Investimento
Selo Anbima - Administração Fiduciária
Selo Anbima - Gestão de Patrimônio
Selo Anbima - Gestão de Recursos
Selo Autorregulação Anbima

Invista agora

Olá, futuro cliente,

Em apenas dois passos, você garante uma das melhores assessorias gratuitas de investimentos do Brasil e começa a investir em uma das maiores corretoras da América Latina! E o melhor: é 100% digital, sem custos de abertura e manutenção de conta! Vamos lá?

Este site é protegido pelo Google reCAPTCHA. A Política de Privacidade e Termos de Serviço do Google se aplicam.

Agradecemos a confiança!

Foi super fácil não é mesmo? Agora, clicando no botão abaixo você será redirecionado para o link de abertura de conta da nossa corretora, a Guide.

Trabalhe conosco!